Melhor história de mineração: Participação no programa Geração Ouro 2020

Seja bem-vindo de volta a nossa coluna “Melhor história de mineração, uma oportunidade para os funcionários compartilharem suas lembranças, experiências e histórias de mineração favoritas. Esta semana, temos um encontro com Moctar Awoune, Engenheiro de Minas de Tasiast e participante da Geração Ouro de 2020 de Tasiast! Moctar compartilha a história de sua carreira no setor de mineração e sua jornada no programa Geração Ouro.

A educação sempre foi muito importante para mim. Na escola, sempre fui muito bem em matemática e ciências, e me empenhava sempre que surgiam oportunidades de aprendizado. Por causa de minhas notas, recebi bolsas no exterior e considerei seriamente a possibilidade de deixar a Mauritânia para estudar fora.

A Kinross e área de mineração eram bem conhecidas em minha comunidade e, quando ouvi falar da Escola Mauritana de Minas que a empresa estava patrocinando, logo vi que se tratava de uma excelente oportunidade de combinar minhas habilidades em matemática e ciências. Eu tinha interesse no setor de mineração e acreditava que poderia ser muito bem-sucedido na área.

Fui o orador do Programa de gestão de recursos minerais da primeira turma da Escola Mauritana de Mineração e me ofereceram a oportunidade de estudar no Marrocos. Embora eu tenha considerado isso ótimo, fiquei sabendo que a Kinross estava recrutando pessoas em Tasiast, e eu queria adquirir experiência prática em mineração. Fui o primeiro aluno da Escola de Minas a ser contratado e a me tornar engenheiro de perfuração e explosão em Tasiast. Ao longo de toda a minha jornada, tive um mentor, que me orientou para colocar a teoria na prática, ganhando a maior experiência possível em todas as operações de campo.

Depois de 18 meses, a Gerência começou a recrutar engenheiros para atuar como supervisores no Departamento de Carga e Transportes. Eu sabia que essa seria uma grande oportunidade no momento certo para eu conquistar uma posição de liderança operacional e ganhar exposição a um novo aspecto do negócio. Entrei na equipe em fevereiro de 2018, como Supervisor de Campo, e agora sou responsável pela supervisão de centenas de operadores e seus equipamentos, com o apoio dos líderes de equipe. 

Como sou uma pessoa ávida por novas oportunidades de aprender e adoro desafios, me candidatei ao programa Geração Ouro. Recebi recomendações de meu Diretor de Operações, Gerente Geral, Gerente de Minas e Gerente de Recursos Humanos, que acreditaram que eu seria um forte candidato ao programa.

Fiquei muito empolgado e orgulhoso por ser aceito no programa, em que trabalharei como planejador de minas nas operações da Kinross no continente americano — mais especificamente, na mina de Fort Knox, no Alasca. O programa Geração Ouro permitirá que eu conheça as operações globais da Kinross do ponto de vista técnico, trabalhando em duas minas por 3 anos e também no escritório corporativo, em Toronto.  Minha trajetória combina o melhor de dois mundos — decidi não estudar fora para fazer graduação em engenharia de minas na Mauritânia, e agora tenho a oportunidade de trabalhar internacionalmente em uma empresa muito dedicada ao desenvolvimento de carreira de seus funcionários. Estou muito empolgado com essa experiência e com meu futuro na Kinross Gold, e não consigo imaginar as coisas saindo melhor para mim do que estão agora. 

Você tem uma “Melhor história de mineração” que deseja compartilhar na Kinross World? Para ter a chance de ver sua história publicada, basta enviá-la para KinrossWorld@Kinross.com! As histórias podem contemplar desde conquistas operacionais até momentos de inspiração, passando por aventuras de exploração e casos de segurança. Estamos ansiosos para ouvir suas histórias!

Moctar Awoune, Engenheiro de Minas, Tasiast
Moctar Awoune em Tasiast, com a equipe de Mineração. Da esquerda para a direita: Haiba Melainine, Superintendente de Carga e Transportes; Moctar; Mhamed Ould Cheikh, Gerente de Minas; e Cheikh Abdellahi Haiballa, Superintendente de Perfuração e Explosão.