Kinross Chile mostra que está à altura do desafio após pior enchente em décadas

Há mais de um mês, nossa equipe no Chile vem trabalhando incansavelmente para retomar a normalidade das operações em La Coipa depois que um devastadora enchente arrasou estradas, pontes e linhas elétricas, danificando milhares de casas, incluindo as dos funcionários da Kinross, no final de março, na região de Atacama, no norte do país.

Descrito como o “pior desastre pluvial do norte em 80 anos”, a calamidade submergiu boa parte da cidade de Copiapo em vários metros de água e lama. O escritório da Kinross foi gravemente afetado e continua inutilizado, e muitos funcionários precisaram realocar suas famílias a cidades vizinhas enquanto o governo chileno e as forças armadas trabalhavam para restaurar a infraestrutura e os serviços públicos.

Apesar dos desafios pessoais que muitos enfrentaram, os funcionários da Kinross estiveram à altura, ajudando a identificar e liberar rotas alternativas até Maricunga, localizada a 4.600 metros acima do nível do mar, e avaliar os danos em cerca de 40 km de linhas elétricas até o site. Com todos os helicópteros mobilizados pelo exército chileno depois que o governo declarou estado de calamidade, alguns funcionário da Kinross utilizaram quadriciclos e cavalos para investigar as condições das estradas nos Andes.

 “Estamos tremendamente orgulhosos de nossa equipe no Chile, que enfrentou vários desafios nos últimos anos e manteve uma união incrível durante um desastre infeliz como esse. Apesar dos problemas familiares e das grandes dificuldades que muitos estao enfrentando, nossa equipe continua trabalhando dia e noite para retomar as operações. O esforço de equipe é um exemplo dos valores da Kinross, e aplaudimos todos e cada um deles pelo trabalho e determinação”, diz Bob Musgrove, VP de Operações, América do Sul.

Nossa equipe conseguiu liberar rotas alternativas de acesso a ambos os sites e já começou a construir um parque gerador de natureza temporária, possibilitando a retomada dos trabalhos de trituração em Maricunga. Esse parque gerador está localizado em uma elevação mais baixa, onde a linha elétrica encontra-se intacta até Maricunga. A operação para abrir as estradas de acesso principais continua, em coordenação com as agências do governo chileno. Um escritório alternativo foi ativado na periferia de Copiapo enquanto o escritório principal continua a ser reorganizado.

Apesar do óbvio impacto sobre a produção de Maricunga, continuamos no rumo certo, em direção ao cumprimento de nossas metas orientadoras regionais.

Enquanto uma equipe trabalha para restaurar a infraestrutura, outra, de gestão de crise, se ocupa do fornecimento de comida, água, abrigo e cédulas de dinheiro (os sistemas bancários caíram por várias semanas), assim como empréstimos facilitados e vacinação contra doenças infecciosas.

As comunidades indígenas de Colla também foram gravemente afetadas. Suas duas vilas nas montanhas e também as casas em Copiapo foram afetadas. Fornecemos suporte médico de emergência e estamos ajudando com suprimentos de emergência. À medida que o acesso pela estrada é gradualmente restabelecido, estamos nos coordenando de perto com as comunidades antes de estabelecermos as operações de logística.

Torres de eletricidade danificadas na rota de Maricunga

Danos graves na estrada de Maricunga no passo de Castaños

Escritórios de Copiapo submersos

Rua em frente a nossos escritórios em Copiapo

Portões para o escritório da Kinross em Copiapo: antes (27 de março) e depois (13 de abril)

Essenciais à recuperação: água potável e pás