O Camaleão entra para a frota de caminhão de Paracatu

Isso é um pássaro? É um avião? Em Paracatu… esse é um novo caminhão que se chama Camaleão.

Parte caminhão, parte transformer… aqui está uma descrição geral do que o Camaleão pode fazer:

1. Possui um guincho integrado que simplifica as trocas de equipamento. O caminhão coloca um equipamento em uma plataforma e depois transporta a plataforma para cima do caminhão. Usar o Camaleão é 80% mais rápido que o processo de transporte de equipamento anterior.

2. O Camaleão utiliza um tanque de água que contém água suficiente para abastecer os equipamentos de Paracatu por 24 horas. O tanque de água é levantado do caminhão em 10-15 minutos, reduzindo o tempo de espera de reabastecimento de água em mais de 50%. Isso significa mais tempo para perfurar e produtividade superior.

3. O Camaleão também é um escritório móvel, com uma compartimento de ferramentas que pode armazenar mais de 50 varas, equipamentos de perfuraração de orifícios longos e um escritório com escrivaninha, mesa e cadeiras.

“Buscamos seguir nossos valores e focar em aperfeiçoamento contínuo”, afirma Eldrick Ésper (gerente de geologia, Paracatu).

“Com esse novo equipamento, foi possível melhorar o desempenho dos nossos equipamentos, reduzir os custos de sondas de prospecção em 10-15% e implementar padrões de segurança melhores e mais eficientes. Também tem nos ajudado a reduzir nossos custos em cerca de US$ 300 mil por ano”.

  

  

A equipe de geologia em Paracatu está colhendo os benefícios de um novo caminhão com funções múltiplas chamado de “Camaleão”.

 

Kinross Chile lança estação de rádio interna para funcionários
Janeiro 8, 2021

Kinross Chile lança estação de rádio interna para funcionários

Confira os cinco textos mais populares da Kinross World em 2020!
Dezembro 15, 2020

Confira os cinco textos mais populares da Kinross World em 2020!

Visita ministerial a La Coipa destaca forte segurança e práticas de diversidade na unidade
Dezembro 7, 2020

Visita ministerial a La Coipa destaca forte segurança e práticas de diversidade na unidade